Friday, May 25, 2012

Você me ama?



Tenho dois filhos que amo mais do que palavras poderiam descrever, e meu desejo a cada dia é que consigam brincar um com o outro sem brigar. Entretanto, de vez em quando, vejo um machucando o outro e tenho que intervir. Não é porque amo um mais do que o outro que disciplino aquele que estava machucando seu irmão. É porque amo demais a ambos que não quero que um machuque o outro. Meu objetivo é que aprendam a amar um ao outro. 


Quando olho para os Dez Mandamentos dados por Deus para seu povo Israel, enxergo-os divididos em dois grupos: os sobre amar Deus acima de todas as coisas, e os sobre amar uns aos outros. Paulo diz "A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei. Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor" Romanos 13:8-10. É assim tão simples? Tudo que devemos fazer é amar nosso próximo como a nós mesmas, e teremos seguido metade dos mandamentos de Deus?


Boa sorte tentando fazer isso. E lembre-se que é necessário amar o próximo também no seu coração, não somente com ações. "E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria" 1 Coríntios 13:3. 


Acredito que Deus deu tais mandamentos porque Ele queria o melhor para seu povo. Porque quando os Israelitas seguissem os mandamentos, estariam não somente agradando a Deus, mas também sendo protegidos de machucar uns aos outros - protegidos de viverem vidas egoístas e destrutivas. Mas como a História mostra, eles, assim como nós, fracassaram em seguir a lei e até usaram a lei para machucar uns aos outros.


Então, como é que alguém pode ser capaz de seguir tais mandamentos? Como é que alguém pode ser capaz de parar de machucar outras pessoas e encerrar a vida egoísta e destrutiva? Quando alguém perguntou a Jesus qual era o grande mandamento na lei, Jesus disse-lhe: "Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas" Mateus 22:37-40. Você consegue ver a beleza no que Ele diz? Jesus está dizendo que a não ser que você siga o primeiro mandamento, boa sorte tentando seguir qualquer outro. 


Eu e você podemos tentar negar-nos a nós mesmas. Podemos tentar a cada dia não agradar a nós mesmas, e isso vai requerer um tremendo esforço. Mas geralmente quando não estamos adorando ou venerando a nós mesmas, iremos começar a adorar alguma outra coisa, nossa carreira, nossos bens, nossa família, nosso status, e até nossa religião. Entretanto, são apenas ídolos; tão errado quanto adorar a nós mesmas.


Quando você coloca Deus no centro da sua vida, como o único objeto da sua adoração, então tudo o mais se encaixa! Deus é o único objeto de adoração que é digno da nossa adoração porque Ele é Deus! Ele é completamente santo, eterno, onipresente, onipotente, onisciente e justo. Ele criou todo o Universo e cada um daqueles detalhes nas matérias da escola que eu e você provavelmente tivemos dificuldade de aprender: Matemática, Química, Física, Engenharia, Biologia, Línguas, Arte, e a lista é mesmo sem fim. Ele está acima do tempo, acima da mortalidade, acima do conhecimento. Ele é digno da nossa vida inteira, e de toda  glória e honra. E quando nós O adoramos, ficamos libertos da necessidade de adorar qualquer outro objeto que eventualmente nos trará destruição e machucará aos outros. 


Entretanto, Deus também sabe que em nós mesmas não temos forças suficiente para colocá-lO no centro de nossas vidas, amá-lO por quem Ele é, e adorá-lO. Assim, Ele nos buscou primeiro, Ele amou ao mundo de tal maneira, Ele ofereceu o que era mais precioso ao Seu coração: Seu próprio Filho, para nos libertar do pecado. Para receber Nele a disciplina justa pelo machucado que estávamos fazendo. O julgamento justo para nos libertar da nossa natureza auto destrutiva e pecaminosa. E o amor de Deus é tão grande que Paulo o descreve "Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor" Romanos 8:38-39.


Antes de Jesus voltar aos céus, Ele pergunta a Pedro. "Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes?" e de novo "Simão, filho de Jonas, amas-me?" e mais uma vez "Simão, filho de Jonas, amas-me?". Jesus queria ter certeza de que Pedro entendia que seria somente se ele amasse Jesus acima de todas as coisas, até acima de seus irmãos, que ele poderia seguir a Jesus. Que ele poderia apascentar as ovelhas de Jesus, que poderia ser o testemunho maravilhoso que foi diante de multidões de pessoas. Se Jesus não estivesse no centro do coração de Pedro, seria em vão ele tentar servir a Jesus. 


Mulher, você me ama? Jesus te pergunta. Você me ama acima de tudo e de todos?  O céu é o lugar onde os que são lavados pelo sangue de Jesus passarão a eternidade adorando-O. Por quê você desejaria ir para lá, se Jesus não significa nada para você? Ele pergunta: Mulher, você me ama? Então, segue-me.

1 comment:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
BLOG DESIGN BY DESIGNER BLOGS