Friday, April 3, 2015

Quando a Páscoa tem tudo a ver com ovos quebrados

Você nunca escuta falar o suficiente sobre os ovos quebrados. Os que não chegam ao supermercado, os que não se transformam em aves bebezinhas, e os que não são escolhidos para serem decorados nas atividades de Páscoa.


Ovos quebrados não agradam os olhos. Em uma dúzia, os quebrados se destacam como marginalizados. Eles geralmente apodrecem rápido, começam a cheirar ruim, e são os primeiros a serem descartados. Eles não possuem beleza.



Você nunca escuta falar o suficiente sobre as pessoas quebradas. As que não sucederam na vida, as que não se tornaram alguém digno, as que não foram escolhidas como exemplo.

Pessoas quebradas não agradam os olhos. Em uma multidão, as pessoas quebradas destacam-se como marginalizadas. Geralmente têm vidas apodrecidas, às vezes cheiram mal, e são as primeiras a serem descartadas na sociedade. Não possuem beleza aos nossos olhos. 

E, no entanto, a Páscoa tem tudo a ver com ovos quebrados. Tudo a ver com pessoas quebradas. A Páscoa é sobre ovos sem decoração, ovos caindo aos pedaços e ovos abandonados. Transformados em inteiros. Convidados a fazer parte de uma família.



O túmulo está vazio, a morte foi vencida, salvação chegou ao mundo; e onde está Jesus? Ele está compartilhando a maior notícia de todo o universo com uma mulher quebrada, quebrantada. Uma marginalizada.

Ele provavelmente estava por perto quando João correu mais rápido que Pedro para chegar ao sepulcro. Ele sabia quando Pedro entrou no interior do túmulo e viu os panos de linho. No entanto, Ele espera. Ele espera a pressa ir embora. Ele espera até que os únicos presentes são Maria e suas lágrimas.

Ele se aproxima porque "Bem-aventurados os que choram porque eles serão consolados". Maria conhecia ovos quebrados. Ela também conhecia Aquele que restaura pessoas quebradas. 

Ele a chama. As primeiras palavras de um redentor ressuscitado são os seguintes: "Mulher, por que choras?" Será que não havia assuntos mais importantes no mundo para com que o Filho de Deus lidar, depois de tudo que tinha passado? Uma mulher chorando, uma marginalizada?

Quando foi a última vez que me aproximei de uma pessoa quebrada e disse: "Vem ser parte da minha família." O drogado, a prostituta, o assaltante, o morador de rua, o outro. "Vem, você é bem-vindo para ser parte da minha família".



É isso que Ele diz: "Subo para meu Pai e vosso Pai", Maria. Somos família agora. Você, a mulher quebrada com quem ninguém se importava e Eu, o Criador de todas as coisas, acima de todos. Somos família. 

Onde está Deus nesta Páscoa? Ele ainda está alcançando pessoas quebradas. Uma a uma, trazendo-as para Sua família. E Ele também usa pessoas quebradas para realizar essa tarefa. Ele escolhe Maria para ir contar a todos os outros sobre a boa notícia.



Você pode não tê-las visto no jornal ou na revista. Na maioria das vezes, quando Jesus alcança pessoas quebradas ou quando Jesus usa pessoas quebradas, as pessoas respeitáveis geralmente não notam. E, no entanto, em um reino de cabeça para baixo, a Páscoa se inicia embaixo, com os quebrados.


No comments:

Post a Comment

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
BLOG DESIGN BY DESIGNER BLOGS